.posts recentes

. Perda

. Impedimento da ambição

. Carta de Mary Quant à gen...

. Restelo

. Impacto

. Ser um Ser

. Cidade em pó

. Gente Descontente

. Maratona da Vida

. Peças da Vida

. Falta

. Ciclo Estagnado

. Ser

. Sera(o) que voltas?

. Sem Palavras

. Multiplicação em Fracção

. Público

. Amor Funesto

. Momento

. (In)Correspondencia do am...

. Reflexão Última

. Pretérito Presente

. Há algo de belo

. If I...

. Erro

. Obsession

. Reflexão última

. O avesso do meu coração

. A tristeza d'um sorriso

. Romance Pt2

. Romance

. Raining

. Dreamer

. Fall

. Não ajudes...empurra

. O poeta não é mais que um...

. Curta-Metragem

. Flaming Rose

. Meu calcanhar de Aquiles....

. A quem escreve poesia.

. Só sei que nada sei

. Felicidade

. Intenção é a minha tentaç...

. O tempo para o suamento d...

. Soneto da Saudade

. Umas são em português...o...

. Uma para nos classificar ...

. :)

. Adivinha esta para vermos...

. Querem que vos declamemos...

.arquivos

. Novembro 2015

. Setembro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Dezembro 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Fevereiro 2010

. Abril 2008

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

Segunda-feira, 9 de Outubro de 2006
O poeta não é mais que um filósofo que fala em rima

Um poeta de vez em quando
Tem de se ausentar
Para que possa meditar,
Mesmo sabendo
Que esta abandonando
Quem nele acredita.

Mas assim sendo
É porque há seguidores
Que deveriam saber
Que se o poeta medita
É porque solicita
O poder no "Mais Alto Ser"
Para depois fazer
O que todos querem ver.

Assim é a minha desculpa
Sabendo que é só minha a culpa
Da minha ausência
Por isso peço clemência
Pela minha falta.
E que ninguém perca a paciência
Por um poema esperar.

Porque tal como os filósofos
Nos, poetas, também reflectimos
Para depois descobrirmos
A essência do rimar.

publicado por Amor(com)Bateador às 15:26
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anonimq a 9 de Junho de 2009 às 00:50
O poeta é um mero fingidor....
De Pedro Leitão a 9 de Junho de 2009 às 00:52
Que finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
.tags

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds