.posts recentes

. Perda

. Impedimento da ambição

. Carta de Mary Quant à gen...

. Restelo

. Impacto

. Ser um Ser

. Cidade em pó

. Gente Descontente

. Maratona da Vida

. Peças da Vida

. Falta

. Ciclo Estagnado

. Ser

. Sera(o) que voltas?

. Sem Palavras

. Multiplicação em Fracção

. Público

. Amor Funesto

. Momento

. (In)Correspondencia do am...

. Reflexão Última

. Pretérito Presente

. Há algo de belo

. If I...

. Erro

. Obsession

. Reflexão última

. O avesso do meu coração

. A tristeza d'um sorriso

. Romance Pt2

. Romance

. Raining

. Dreamer

. Fall

. Não ajudes...empurra

. O poeta não é mais que um...

. Curta-Metragem

. Flaming Rose

. Meu calcanhar de Aquiles....

. A quem escreve poesia.

. Só sei que nada sei

. Felicidade

. Intenção é a minha tentaç...

. O tempo para o suamento d...

. Soneto da Saudade

. Umas são em português...o...

. Uma para nos classificar ...

. :)

. Adivinha esta para vermos...

. Querem que vos declamemos...

.arquivos

. Novembro 2015

. Setembro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Dezembro 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Fevereiro 2010

. Abril 2008

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

Terça-feira, 17 de Outubro de 2006
O avesso do meu coração

É difícil fingir uma tristeza
Quando temos o riso estampado
Mas sendo da minha natureza
É fácil encobrir, sem dureza
A tristeza com um sorriso rasgado
Esta é a minha fraqueza
De não querer ser ajudado.

Logo, apresento-me mais em baixo
Quando estou mais eufórico
Sendo um enredo histórico
De fingidos sentimentos,
Múltiplos sofrimentos
Que o sorriso te esconde
Por uma mente que é conde
Para te fazer feliz
Ignorando o coração aprendiz.

Talvez até compensa
Ser o gatilho
Que te faz sorrir
Mas desculpa se não partilho
Da alegria que te fiz sentir
Essa que me faz continuar...
Porque pensa,
Posso fazer-te rir
Querendo apenas chorar.

Para quebrar esta melancolia
Basta um simples abraço
Para quebrar este cansaço
Que a alegria escondia

Mas não um abraço qualquer!
Pois os sofrimentos só serão quebrados
Se a pessoa que o abraço me der
De sofrimentos também padecer
E a mim forem divulgados
Pois só assim, a meu ver
Poderam desaparecer
O que revelo esconder.

Tudo isto na prática
É pura matemática...

publicado por Amor(com)Bateador às 19:48
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Fabíola a 25 de Novembro de 2008 às 14:46
que lindo texto, que ilustra tão perfeitamente uma situação com que tanto me identifico, de dar a quem tanto quer de mim apenas receber e sem se preocupar em minimamente me compreender.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
.tags

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds