.posts recentes

. Perda

. Impedimento da ambição

. Carta de Mary Quant à gen...

. Restelo

. Impacto

. Ser um Ser

. Cidade em pó

. Gente Descontente

. Maratona da Vida

. Peças da Vida

. Falta

. Ciclo Estagnado

. Ser

. Sera(o) que voltas?

. Sem Palavras

. Multiplicação em Fracção

. Público

. Amor Funesto

. Momento

. (In)Correspondencia do am...

. Reflexão Última

. Pretérito Presente

. Há algo de belo

. If I...

. Erro

. Obsession

. Reflexão última

. O avesso do meu coração

. A tristeza d'um sorriso

. Romance Pt2

. Romance

. Raining

. Dreamer

. Fall

. Não ajudes...empurra

. O poeta não é mais que um...

. Curta-Metragem

. Flaming Rose

. Meu calcanhar de Aquiles....

. A quem escreve poesia.

. Só sei que nada sei

. Felicidade

. Intenção é a minha tentaç...

. O tempo para o suamento d...

. Soneto da Saudade

. Umas são em português...o...

. Uma para nos classificar ...

. :)

. Adivinha esta para vermos...

. Querem que vos declamemos...

.arquivos

. Novembro 2015

. Setembro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Dezembro 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Fevereiro 2010

. Abril 2008

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

Sábado, 14 de Outubro de 2006
Romance Pt2

Olha o mundo.

E faz perguntas, como se nascesses agora, sobre o que vês.

Sobre o que é a luz, e a realidade, e a subtil diferença

Entre o superficial e o profundo.

E então, se quiseres mesmo, talvez

Consigas entender o que sinto na tua presença.

E consigas perceber o que é renascer a cada momento,

E ter uma luz diferente cada dia.

E saber que o que sou é porque és,

E que sem isso nada mais é que deserto.

E que se te pareco a ti incerto,

A incerteza é tua porque para mim não há

Juras e promessas além de ti,

E leis além do que me dizes e olhas.

E quero, isso quero,

Quero-te amar não ao ponto de dar a minha vida por ti,

Mas ao ponto de dar a minha vida contigo.

Quero amar-te não ao ponto de dar a minha vida por nós,

 Mas sermos nós a minha vida.

E quero amar-te para além do significado das palavras

E para além do significado do amor,

Mas nunca para além do teu significado.

E se não quiseres,

Não precisas de querer.

O amor não se quer, cria ou transforma.

Existe, em mim, por ti até morrer,

E se não existe em ti, nada a fazer, pois não se forma.

publicado por Pedro Leitão às 21:25
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Maria "Airam" a 2 de Fevereiro de 2008 às 15:36
Olá Pedro acho que o posso tratar assim.
Não sabia deste plágio e peço desculpa pela invasão,mas tinha que ver.
Não gosto nada mesmo que me façam e nem de fazer aos outros,pois sempre que coloco um poema que não é da minha autoria coloco sempre o nome do autor,não se preocupe que vou referir isso ao Sonhador. No blog que deixou o seu comentário os quadros são meus e os poemas do meu amigo António.
Pode vir sempre que queira a este e aos meus outros espaços, pois normalmente só tenho coisas escritas por mim.
Gostei do seu blog é muito interessante, espero vir mais vezes a este seu espaço.
Beijinhos e um sorriso :)
Maria

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
.tags

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds